Indicadores apontam para uma recuperação do mercado de trabalho em 2018

Em comparação com o último levantamento realizado pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, foi possível observar através do IAEmp – Indicador Antecedente de Emprego – uma tendência positiva em relação ao mercado de trabalho brasileiro. A divulgação dos dados do indicador foi feita pelo IBGE no dia 9 de janeiro de 2018. De acordo com o Ibre/FGV – Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas, o motivo para a tendência de recuperação apontada pelo indicador pode ser observada nos 107 pontos alcançados em dezembro do ano passado, sendo considerado o melhor resultado observado desde o mês de junho de 2008.

Os economistas do instituto também diagnosticaram o atual momento do mercado de trabalho através do indicador ICD – Indicador Coincidente de Desemprego, que teve uma alta de 1,7 e atingiu 100,3 pontos, maior resultado do indicador desde o mês de março do ano passado, quando foi alcançada a pontuação de 100,6 pontos.

Segundo Fernando de Holanda Filho, economista da FGV, o IAEmp aponta para uma melhora no quadro de negócios e perspectivas positivas para mais contratações neste ano, com uma capacidade maior na criação de novas vagas de empregos conforme o decorrer do ano. Porém, o economista também alerta que o resultado positivo apontado pelo indicador não é exclusivamente de um mercado de trabalho farto de novas vagas, mas, também indica que existe certa dificuldade para o atual cenário de trabalho.

“A taxa de desemprego se mantém na casa dos 12% e a geração de vagas continua ocorrendo predominantemente no mercado informal, retratando um mercado de trabalho ainda complicado”, explica Fernando.

Segundo acredita a FGV, o IAEmp ocorreu em 6 das 7 categorias abordadas pelo indicador, podendo destacar as categorias que buscam uma indicação dos negócios previstos para o primeiro semestre deste ano, seguindo de acordo com a sondagem realizada pela Indústria da Transformação e pelo setor de Serviços no país.

Em 2016, o indicador encerrou o ano na casa dos 90 pontos, iniciou em 2017 já com 95,6 pontos e só teve um retrospecto excelente buscando a casa dos 100 pontos em setembro de 2017, sendo possível observar a atual recuperação do mercado de trabalho até agora.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *