Mineração ilegal em plena floresta amazônica se tornou uma febre

Uma grande quantidade de garimpo ilegal em toda a floresta amazônica foi descoberta e mostrada em um novo mapa, identificando 2.312 locais distribuídos em 245 regiões por toda a Amazônia. Tal atividade, que é considerada ilegal, afeta não só o ecossistema, como também a população local.

No Brasil, há décadas, nos deparamos com o garimpo ilegal em regiões da Amazônia, isso baseado em diversas notícias publicadas. Além disso, a extração ilegal do ouro é altamente poluente: madeiras são cortadas em florestas, além de construção de lagoas de mineração, as quais são cavadas na terra e o mercúrio utilizado na extração é jogado nos rios. Entretanto, sua disseminação não havia sido mostrada.

“É um imenso impacto olhar para tudo isso”, disse uma coordenadora do Projeto de Informação Georreferenciada (RAISG), a qual confeccionou e divulgou o mapa com informações dos garimpos. A coordenadora afirma, ainda, que essas atividades causam problemas sociais e ambientais, e espera que haja ações dos países afetados para proibir tal prática.

A publicação do mapa ocorreu semanas antes da posso do novo presidente, o qual, no ano passado, afirmou que praticava garimpo de ouro durante suas folgas décadas atrás, ganhando com isso apoio de garimpeiros, já que prometeu ajuda-los a exercerem suas profissões com “dignidade e segurança”. Além disso, ele também pretende legalizar a extração de ouro em reservas indígenas, onde não é permitido.

O mapa foi confeccionado por um grupo ambiental não-governamental, o qual engloba seis países amazônicos – Bolívia, Colômbia, Peru, Equador, Venezuela, e o Brasil. Também disponibilizou informações sobre as datas das atividades ilegais, e sobre o que estava sendo retirado das terras, informando fontes, as quais vão desde registros governamentais, até imagens de satélite.

O grupo que divulgou o mapa afirma que em 37 casos o garimpo ilegal aconteceu em local proibido, mais especificamente em reservas indígenas, das quais 18 são no Brasil. Além dessas, 78 reservas mostraram extração ilegal de minério ao longo dos limites e fronteiras, inclusive em reservas naturais. Por fim, através dos registros divulgados, é possível constatar que o material químico utilizado no garimpo ilegal de ouro está afetando as pessoas que habitam ou trabalham perto dos garimpos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *