Como escrever descrições eficazes de produtos

As descrições dos produtos são talvez o tipo de conteúdo mais difícil de compilar. A descrição deve ser simples de entender, informativa, curta e encorajadora para comprar. E também único. Você também precisa escolher o formato de conteúdo certo – nem sempre uma descrição em texto do produto é capaz de executar todas as tarefas nos negócios online. Em alguns casos, é aconselhável complementar a descrição com imagens do produto; em outros, substituir o texto longo por um pequeno vídeo, ou utilizar notícias relacionadas ao produto. Como criar descrições eficazes de produtos?

A qualidade da descrição do produto pode despertar o desejo de comprar incondicionalmente aqui e agora ou para sempre levar o cliente aos concorrentes. Especialmente se a descrição não fornecer as informações necessárias para que o usuário tome uma decisão. Fornecer as características básicas das mercadorias é um pré-requisito se você desejar que o usuário adicione as mercadorias à cesta e gere economia.

Qualquer produto é uma solução para um problema específico do usuário, uma maneira de melhorar sua vida. Quando um usuário procura um produto, ele subconscientemente imagina como ele segura o produto na mão ou o usa. Quanto mais forte e brilhante a percepção / fantasia do usuário de possuir o produto, maior o desejo de comprar o produto e maior a probabilidade de adicionar o produto à cesta.

Estrutura de descrição do produto – A abordagem tradicional para escrever descrições se resume ao seguinte plano:

Quem – o público-alvo – quem é o comprador da mercadoria;

Qual é o segmento de bens – orçamento, médio, prêmio, elite;

Onde – para que uso o produto se destina – rua, casa, carro;

Quando – o produto é usado (sazonal ou não);

Por que – compre este produto em particular e não outro – as vantagens competitivas do modelo;

Como – o produto é usado (não para cada tipo de produto).

O próximo passo é determinar o formato correto para a descrição do produto. Nem todos os usuários leem descrições de texto. Deve-se ter em mente que apenas mais rapidamente passa pelas páginas. Use listas com marcadores para atrair a atenção e melhorar a percepção da informação.

Mas as listas parecem muito formais e estéreis, não envolvem as emoções do usuário, não causam o desejo de adicionar instantaneamente mercadorias à cesta. Eles simplesmente estruturam as informações.

A importância do UX para SEO

Com o desenvolvimento e aprimoramento dos algoritmos de busca, a opinião da maioria dos especialistas em SEO se resume ao fato de que o peso dos sinais do usuário na fórmula de classificação só aumentará nos negócios online. Graças ao aprendizado de máquina, os algoritmos de pesquisa tornaram-se capazes de processar e levar em conta milhares de fatores, mesmo aqueles que, segundo os representantes da pesquisa, são os mais barulhentos e difíceis de interpretar objetivamente.

Os mecanismos de pesquisa fornecem os melhores resultados não apenas em termos de relevância para a consulta, mas também os melhores sites em termos de UX. Os mecanismos de pesquisa e notícias são guiados pela seguinte regra: o que é bom para o usuário é digno do TOP dos resultados da pesquisa.

O núcleo da filosofia do Google era fornecer uma experiência de qualidade ao usuário. Hoje, existem cada vez mais evidências de que fatores comportamentais desempenham um papel importante na classificação. No entanto, a maioria dos otimizadores e especialistas em SEO ainda não está prestando atenção suficiente ao desenvolvimento do UX: os sites são complexos e inconvenientes, embora qualitativamente otimizados.

O que acontece: o usuário encontra o conteúdo nos resultados da pesquisa, repassa, entende que o site é inconveniente, complicado, incompreensível, ilógico. Ele retorna aos resultados da pesquisa, onde próximo ao site o sistema de pesquisa oferece pelo menos 9 respostas não menos relevantes, além de até 7 resultados patrocinados (publicidade).

O que fazer: uma abordagem padrão para otimizar um site para a promoção de mecanismos de pesquisa deve começar com a análise UX, scripts e alterações no site para o usuário. Princípios básicos: simplicidade, economia de tempo de carregamento, lógica de estrutura, acessibilidade. O usuário não deve ter a pergunta “como fazer isso?”

É impossível calcular a fórmula de classificação e determinar qual fator tem maior peso para concentrar todos os esforços. Os links não funcionam sem conteúdo, o conteúdo não funciona sem fatores comportamentais.

Melhorar o UX leva a resultados imediatos – Hoje você não pode ignorar o usuário. O SEO não é mais uma tarefa exclusivamente técnica com a seleção de um núcleo semântico, a otimização de tags e a compra de links. O acesso ao TOP requer uma abordagem mais integrada. Em outras palavras, o site deve dar ao usuário o que ele quer: aprender a fazer algo, comprar um produto ou comparar com concorrentes, e assim por diante.

Micro conteúdo: papel no site

Micro conteúdo – fragmentos de texto curto apresentados fora do contexto principal. Seu objetivo é transmitir a ideia da página de forma concisa, compreensível e acessível ao formulário do usuário. É usado como uma breve descrição de uma publicação, uma longa revisão, dicas, um navegador de site, uma chamada ou uma indicação de uma ação de destino.

O micro conteúdo é parte integrante da experiência do usuário, pois executa funções informativas, explicativas, de navegação e simplificadoras. O micro conteúdo é usado para levar o usuário a ação, indica se o usuário encontrará a resposta para a pergunta neste artigo ou se este produto será adequado para ele.

Nem toda passagem curta de texto em um site é micro conteúdo. Portanto, os nomes dos itens de menu, elementos de navegação, botões CTA e outros elementos funcionais não são micro conteúdo. Esses elementos são independentes e não se aplicam a uma parte específica do conteúdo do site, enquanto o micro conteúdo resume páginas, notícias, artigos, descrições.

Por que o micro conteúdo é importante no site – Breves informações abrangentes informam o usuário, proporcionam economia de tempo, ajudam a atingir a meta mais rapidamente. Estudos mostram que os usuários geralmente compartilham artigos que eles nem leram, mas aprenderam a essência em uma breve descrição. A ideia do artigo para o usuário é formada com base em informações obtidas de títulos, leads curtos, trechos de artigos e comentários do usuário. Os usuários nem tentam ler o artigo por conta própria.

Um micro conteúdo bem composto, mostrado ao usuário no momento certo e no lugar certo, envolve usuários, os faz penetrar profundamente no artigo e os interessam. Assim, o micro conteúdo melhora os fatores comportamentais, atrai mais usuários das redes sociais e busca, publicidade, sites temáticos.

Micro conteúdo ajuda a alcançar uma meta de negócios – Detalhes menores podem melhorar a experiência do usuário e forçar o visitante a deixar o site. Para que o micro conteúdo ajude o usuário, ele deve ser:

Espaçoso, reflita a essência do artigo, página;

Relevante, caso contrário, o usuário sairá da página;

Escrito em linguagem simples, sem termos, jargões, abreviações, artigos e outras informações técnicas / internas (se estivermos falando de um site comercial);

Sem dispositivos literários: metáforas, comparações, trocadilhos e outras coisas.

Bom micro conteúdo = curto, amplo, direto ao ponto.

Dicas de marketing para aumentar as vendas da loja online

Não importa se você possui uma pequena boutique online de roupas da moda, apenas tentando se levantar, ou um varejista online conhecido que ganha milhões de dólares todos os meses se você deseja que sua loja online atinja um novo nível – Primeiro você precisa colocar em ordem uma estratégia para sua promoção.

Além disso, assim que atrair clientes e retê-los, você terá que enfrentar um conjunto muito específico de problemas e barreiras. Considerando que tipo de confusão está acontecendo atualmente na rede, seu trabalho também será complicado pela concorrência com outras marcas e pelo alto custo da publicidade e notícias nos mecanismos de pesquisa e nas mídias sociais. Como você sabe, nessas condições, é bastante difícil fazer com que sua loja online traga dinheiro.

No entanto, na vastidão da rede, você pode encontrar muitos sites que aprenderam o zen do comércio online e atraíram com sucesso milhares de visitantes às suas lojas, convertendo-os em compradores.

O que é tão incomum que eles fazem? Qual é o segredo de uma estratégia de marketing eficaz que ajudará a aumentar significativamente o número de vendas? Este material é dedicado a este material. Este guia descreverá instruções passo a passo que incluem as técnicas e técnicas básicas que todo proprietário de loja online deve usar se quiser ter sucesso em seus negócios.

Crie um site amigável – O design da loja online e como ela funciona são os fatores que, em geral, dependem da conversão ou não de um visitante em particular. Um site limpo e bem projetado oferece aos clientes a confiança de que fazer compras em sua loja é rentável e seguro. Uma interface incompreensível, erros de ortografia e vários tipos de bugs se tornarão a principal razão para quase todos os visitantes deixarem o site.

Verifique se a página principal e os cartões do produto, como toda a sua loja online, parecem profissionais e inspiram confiança. Aja com sabedoria e primeiro selecione a plataforma na qual você abrirá sua loja online. A rede apresenta várias opções que oferecem soluções de todos os tipos. Sua escolha deve ser ditada pelo tipo de loja que você pretende lançar. Por exemplo, para uma loja boutique, não faz sentido optar por plataformas caras que oferecem recursos complexos e sofisticados. Em alguns casos, mesmo uma simples aterrissagem criada em um construtor, com base em um modelo livre, será suficiente.

Novo método revolucionário de edição do DNA humano é 89% mais preciso

Um novo método de edição do genoma humano tem o poder de corrigir aproximadamente 89% de falhas existentes no DNA, falhas responsáveis por doenças e outros problemas, afirmam cientistas norte-americanos em novas notícias divulgadas em outubro de 2019. A nova tecnologia capaz de oferecer esse recurso mais sofisticado de edição do código genético humano é conhecida como “prime editing”, que em tradução direta significa “edição de qualidade”. Para atingir esse grau de aperfeiçoamento, os cientistas desenvolveram uma espécie de “editor de texto genético”, capaz de editar e reescrever linhas de códigos genéticos no DNA humano.

Em testes realizados em laboratório, a nova tecnologia conseguiu demonstrar que tem um grande potencial em corrigir defeitos encontrados no código, como mutações responsáveis por doenças. Dentre as mutações que foram corrigidas, está a anemia falciforme. Os especialistas responsáveis pelo novo método são do Instituto Broad, vinculado ao MIT (Massachusetts Institute of Technology), localizado nos Estados Unidos. Os cientistas envolvidos com o novo método dizem que essa forma de edição do código genético humano é mais versátil e extraordinariamente precisa, mas deixam claro que o novo método ainda está engatinhando, e muito ainda precisa ser aperfeiçoado.

O DNA é o conjunto de código contendo todas as instruções para que um corpo seja criado e desenvolvido. O DNA humano está presente em todas as células, especificando o funcionamento de cada uma delas. O poder de alterar o DNA por meio da edição de genes é algo revolucionário, que pode romper as fronteiras da doença, mas faz parte de um grande debate ético e moral, pois, a existência de humanos geneticamente aprimorados assusta grande parte das pessoas.

Uma das técnicas que já vem sendo utilizadas há sete anos é conhecida como “Crispr-Cas9”. Essa técnica tem o poder de escanear o DNA com o intuito de encontrar o ponto certo para ser editado. Neste trecho, um gene pode ser deletado ou incluso. O problema é que os métodos de edição e localização utilizados até hoje não são eficazes, além da possibilidade do corte acontecer em um trecho que não deveria ser cortado, a falta de precisão na edição tornou o trabalho inviável. Devido a isso, a nova tecnologia ainda deverá esperar que a localização exata da região que será editada seja identificada de forma precisa a partir de um método mais preciso.

O papel importante da Empiricus no aumento de investidores na Bolsa de Valores

Com 10 anos de existência é possível afirmar que a Empiricus contribuiu com a marca histórica de 1 milhão de investidores na Bolsa de Valores brasileira. Na ocasião, o editor do portal Money Time Gustavo Kahil, publicou um artigo interessante sobre o assunto em que apesar de merecer comemoração ainda estamos longe de outras nações. Kahil cita o sonho de Edemir Pinto, presidente da Bovespa, do país contar com 5 milhões de investidores.

Apesar do aumento significativo no número de pessoas físicas que investem na bolsa ocorrido na última década, o percentual ainda é muito baixo, principalmente se for comparado aos Estados Unidos. No país norte-americano mais da metade da população adulta possuem algum investimento direto em ações na bolsa.

E não precisamos apresentar um exemplo tão gritante. Na Coreia do Sul, cuja população é de 25% da nossa, são 5 milhões de investidores almejados por Edemir. Ou ainda, países como Colômbia e Chile apresentam um percentual de investidores maior se comparado ao aos brasileiros.

Como a Empiricus contribuiu com esse marco

Quando foi fundada em 2009, a Empiricus começou a monitorar o volume de pessoas físicas que investem na Bolsa de Valores brasileira. Caio Mesquita, CEO da companhia, conta que naquele momento esse indicador era mensurado para analisar e identificar assinantes em potencial para os relatórios desenvolvidos pela empresa. “Na época, o entendimento era que somente esse tipo de investidor poderia ter interesse real na orientação sobre o tema”, enfatiza Caio.

Pouco depois, em 2013, o negócio passou a direcionar seus esforços na aplicação de metodologias de marketing digital. Foi então, que a empresa conseguiu abranger um público maior e despertar uma audiência mais ampla, composta principalmente de pessoas que destinavam seus recursos em investimentos ruins.

Outro ponto foi o de despertar o interesse de pessoas que não tinham qualquer orientação sobre finanças e que acabavam deixando decisões importantes sobre seu patrimônio nas mãos dos gerentes bancários. Quando elas começaram contratar os boletins da Empiricus tiveram acesso à informações e ideias que antes eram inacessíveis ou acessíveis para quem tinha muitos recursos.

Munidos dos relatórios e sugestões, esses assinantes abriram contas e corretores e desenvolveram uma presença mais ativa quanto ao seu dinheiro e seus investimentos. Esse foi um dos pontos que demonstram a contribuição da marca na mudança dos hábitos de investimentos dos brasileiros.

Uma dessas pesquisas apontou que, antes de conhecerem os boletins da Empiricus, 45% dos clientes que assinaram depositavam dinheiro na poupança e 35% em ações da Bolsa. Após assinarem os relatórios a situação se inverteu para 15% investindo na poupança e 60% investindo diretamente na Bolsa.

Hoje a empresa possui pouco mais de 330 mil assinantes ativos. Dessa forma, contribui de maneira expressiva para o aumento da parcela de investidores em diferentes mercados de capital, especialmente na Bolsa. O que demonstra o papel importante da marca para o aumento sensível de investidores no país.